17 noviembre 2010

A falar portugês

Eu já estou plenamente instalado em Lisboa. Falar português é muito complicado, pois esta língua tem treze fonemas vocálicos, quando espanhol só tem cinco, assim que é muito mais difícil compreender-la.

Estou a vivir com dois Português, um rapaz e uma rapariga, e foram surpreendidos quando disse a eles que há apenas dois dias que falo português e que nunca tenhia-lo falado ou estudado. Escrever-lo é muito mais simples, sobretudo com o dicionário na mão, e ler-lo muito mais. Meu primeiro dia aqui eu comprei um livro (o primeria coisa que comprei, depois de um mapa de Lisboa e um telemóvel): “O livro das religiões”, do Jostein Gaarder, em Português, com certeza, e só tive que procurar uma palavra: além, a qual significa “más allá”.

Gaarder mostra tudas religiões são máis ou menos iguais: absurdas, sem sentido além de tranquilizar a incapacidade do homem, embora fala do respeito as crenças... Eu falo de respeito para as boas pessoas, mas não para um pensamento que destrói o potencial humano ou, com certeza, para as pessoas que exercem o controle sobre outras pessoas, as quais são incapazes de ver a mentira, a grande mentira que é a religião.

4 comentarios:

Arenas dijo...

Parece que el portugués se te da mejor que el italiano, ¿no?
Besos

Ed. Expunctor dijo...

Má come...? Io parlo italiano molto bene!

Ralvok dijo...

Bem-vindo a Portugal Ed Expunctor. Eu estou morando na Portugal pelo 9 meses numa estancia erasmus e levo muito tempo vendo tu blog. Si vôce pasa por Coimbra, aviseme y podemos falar mientras tomamos umas cervejas.

Como ve, todavía tenho que melhorar meu portuñol mas estou em caminho.

Cumprimentos

Ed. Expunctor dijo...

Obrigado, Ralvok. Eu moro em Lisboa, e não creio que pase pela Coimbra, embora podemos nos ver em Murcia depois, mas se vens à Lisboa podemos combinar!
Cumps!