22 junio 2011

Se inicia el movimiento real 'Democracia verdadeira, já!' en Lisboa

Hace un par de semanas encontré el blog http://15maio.blogspot.com y vi, por su contenido, que allí había potencial para hacer algo en condiciones, de ahí que hiciese un post con un enlace a dicho blog, utilizando un fragmento relativo a la lucha contra facciones partidarias idenficadas.

Pues bien: en la manifestación del 19J en Lisboa, a la que yo no asistí, repartieron un comunicado -una versión de aquel texto- y lo leyeron en la asamblea que hubo tras la manifestación.

En ese comunicado convocan un ENCUENTRO “Democracia verdadeira, já!”, para el 26 de junio, el próximo domingo, a las 17:00 h. en el Largo do Camões.

Éste, según apunta todo, es el inicio real del movimiento Democracia verdadeira, já! en Lisboa.

No dejes de asistir y de participar. Lucha por tu futuro.

Y no dejes, bajo ningún concepto, que ningún político lo destruya.


----------------------------------------------------------

Otros textos sobre Acampada Lisboa en este blog

----------------------------------------------------------


7 comentarios:

Anónimo dijo...

Tudo começa a ficar claro por estas bandas. Sem qualquer debate e a reboque do activismo de já realizado por todos, eis que o autor da tralha anónima vem dizer que nada existiu e que tudo vai começar neste encontro. Vão pedir cartão de militante à entrada? De que tipo de organizações? Acredito nas boas intenções dos companheiros que irão pensar o movimento neste encontro mas vejo que ao contrário do que temos feito no Rossio aqui sim se percebe que há alguém a querer fazer trabalho fraccional e tentar dividir o movimento em nome da sua agenda particular e a querer falar em nome de todos.

Renato T.

Close to Nature I dijo...

Renato, o espaço está aberto a toda a gente e sim a ideia é precisamente haver debate!

O que me deixa estupefacto é, antes sequer de lá pores os pés, começares a lançar suspeitas sobre precisamente o que não se quer... que hajam grupos organizados com ideias pré-concebidas e com agendas próprias.

Claro que toda a gente tem direito à sua opinião mas convém que esta seja feita após o acontecimento e não antes... caso contrário dá a entender que o teu comentário é uma projecção tua.

O encontro ainda não começou e já o começas a deitar abaixo...

Quanto mais discussão e debate houver no Rossio, no Camões, no Norte, no Sul, etc, melhor! Não te parece?

Cumprimentos e bom trabalho!
Miguel

Apartidário dijo...

Não ias para a Palestina?

Anónimo dijo...

"Éste, según apunta todo, es el inicio real del movimiento Democracia verdadeira, já! en Lisboa."

Close to Nature, parece-me que se trata de outra coisa. Todo o debate é bom, mas todas as divisões são más.

Renato T.

Nuno dijo...

A Burdel,

Vai, mas não te esqueças do que eu te direi aqui.

Um texto que na realidade é um apelo a uma cisão de outro movimento, e que é anunciado ao público em plena manifestação internacional e assembleia popular desse outro movimento, nunca poderá ser democrático. Será sempre a sua antítese.

Boa sorte com o movimento. Peço apenas que parem de tentar erguê-lo na confrontação com outros que perseguem os mesmos objectivos. É divisionismo fazer isso. "cúpulas e chefias" nunca existiram no Rossio. "tentativa de controlo de facções partidárias identificadas" se as houve foram rechaçadas. Um exemplo? Eu nunca pertenci a nenhum partido. E ajudei já a organizar 2 manifestações no Rossio. Na ultima, no ultimo fim de semana, dei inclusive o meu nome ao governo civil por ela. Sou tudo menos cúpula. Se me distingo por alguma coisa é pela minha capacidade de debate, de consenso, e pelo meu acreditar e força de vontade para impulsionar o movimento para a frente.

Penso que isso ficou bem demonstrado aqui, e nos meus comentários ao teu post anterior. Respeito a tua opção. Nunca me juntarei a ela porque o seu início está intrinsecamente ligado a injúrias à minha. E essa não é sequer forma de dar início a uma "democracia"...muito menos a uma "democracia verdadeira".

Mário Lisboa Duarte dijo...

Andamos a brincar aos movimentos?... A brincadeira de que o teu é melhor do que o meu já a conhecemos há tempo mais do que suficiente.
Parece-me que se esta nova chamada conseguir, por um momento que seja, consciencializar e unir mais pessoas, é muitíssimo bem-vinda! Só espero que isto não se transforme numa espécie de guerra entre o Rossio e o Camões, que nos distraia do objectivo principal: acordarmos nós e tentarmos ajudar outros a acordar, independentemente de partidos, crenças ou ideologias.

Ed. Expunctor dijo...

No pierdan nunca de vista que este blog es personal y, en consecuencia, aquí se expresa una opinión, visión e interpretación individual de unos acontecimientos, que a su vez está determinada por la información que he ido obteniendo. Yo no hablo en nombre de nadie, de la misma manera que nadie habla en mi nombre. Hablo por mí, y punto. Y mi visión personal es que, tras los hechos acaecidos en Rossio y sus evidencias, se inicia, según apunta todo, un movimiento en condiciones de funcionar, pues en Rossio no se dan las condiciones para que funcione un movimiento inclusivo e integrador. Ojalá se hubieran dado.
Y en cualquier caso todavía pueden darse, sólo hay que observar las evidencias (la fuerte disminución de asistencia de asamblearios) y ponerles remedio.